top of page

Por que Ele Vê Pornografia?

Um problema que conselheiros bíblicos certamente enfrentarão em sessões de aconselhamento ou conversas do dia-a-dia, indepentemente do gênero do aconselhado, é o vício e a escravidão à pornografia. Não é incomum ouvir e encontrar aconselhados que foram introduzidos à pornografia durante a pré-adolescência, entre 7 e 12 anos. Com um problema tão prevalente e generalizado na igreja, muitos livros e artigos foram escritos sobre o tema. Como os conselheiros bíblicos podem contribuir para essa conversa? Heath Lambert, membro da Biblical Counseling Coalition e Diretor Executivo da Associação de Conselheiros Bíblicos Certificados (ACBC), recentemente escreveu o livro “Finalmente Livre: Lutando por Pureza com o Poder da Graça” , no qual habilmente definiu e elucidou uma abordagem centrada no evangelho para a luta contra o pecado da pornografia. Algo que achei particularmente útil para o aconselhamento nesse tópico, tanto de homens quanto de mulheres, é o auxílio na identificação das motivações que ele ou ela tem na busca pela pornografia. Em alguns aspectos, podemos dizer que ver pornografia é o sintoma de um profundo distúrbio de adoração que acomete o coração. O que motiva e precede a procura pela pornografia? Uma vez que isso for identificado, então pode se oferecer conselhos bíblicos mais específicos.

Tédio Pode parecer, em certo sentido, que essa seja uma consideração muito benigna, mas muitos homens que já aconselhei veem pornografia por puro tédio. Eles não têm nada para fazer em uma determinada noite, começam a navegar na internet, assistir vídeos no YouTube e, antes que percebam, estão acessando pornografia. O que teve início com o tédio e a falta de vigilância, logo tornou-se acesso a pornografia.

Direito Um certo homem com que falei recentemente descreveu sua batalha contra pornografia como uma luta de direito. Depois de um longo dia de trabalho, ele sentia que a autogratificação era algo que ele merecia. Era um prêmio para ele, uma maneira de se fazer sentir melhor. Pornografia se tornou o meio pelo qual ele se sente melhor e experimenta prazer. Após uma análise mais profunda de sua vida, pudemos descobrir que esse sentimento de direito permeava muitas áreas de sua vida.

Fuga e Fantasia Muitos homens estão extremamente insatisfeitos com a vida profissional, vida doméstica, vida sexual, circunstâncias da vida, relacionamento conjugal, etc. Essa grande insatisfação e descontentamento levam o indivíduo a buscar satisfação e contentamento em um mundo virtual. Nesse mundo virtual disponível a qualquer momento, o aconselhado pode fugir e criar sua própria realidade. Pornografia, de muitas formas, se torna um refúgio do mundo real em que se vive.

Medo de Rejeição Outros homens que aconselhei experimentam inseguranças significativas. Inseguranças são reveladas em frases como: “Eu tenho medo de ser rejeitado por minha esposa quando a procuro para intimidade sexual, então eu busco pornografia onde sou sempre aceito”. Questões de autoimagem e performance logo passam a preocupar a mente e levam a um foco egoísta paralisador. O homem que tem medo, medo de rejeição, pode facilmente ceder à mentira de que as pessoas que ele vê online sempre o querem, o amam, e precisam dele.

Facilidade Essa motivação também pode parecer óbvia ou superficial, mas muitos homens que acessam pornografia, acredito eu, o fazem por ser fácil e acessível. É mais fácil digitar um endereço da internet do que buscar intimidade com minha esposa. É mais fácil ver pornografia por alguns poucos e rápidos momentos do que construir um profundo e permanente relacionamento com minha esposa. É mais fácil satisfazer meus desejos de maneira egoísta sem a presença da expectativa de um amor abnegado e sacrificial por minha esposa.

Vingança Acredite se quiser, já conheci e ouvi algumas pessoas que viram pornografia por vingança. O raciocínio é mais ou menos assim: “Porque meu cônjuge viu pornografia e me machucou, vou fazer a mesma coisa para mostrar a ele o que senti”. Nem precisa dizer, mas essa lógica é ilusória e resulta em culpa, vergonha e numa satisfação vazia. Essa lista de motivações não é exaustiva, mas apresenta algumas categorias a serem exploradas com seus aconselhados. Muitas delas se combinam e algumas podem ser mais evidentes do que outras. O conselheiro bíblico sábio deve buscar entender o que é está acontecendo no coração do aconselhado com a ajuda iluminadora da Palavra. Provérbios 20:5 diz: “Como águas profundas, são os propósitos do coração do homem, mas o homem de inteligência sabe descobri-los”. Quando a motivação é melhor esclarecida, percebo que as promessas e os alertas da Palavra de Deus podem ser ministradas com ainda mais efetividade no aconselhamento. Ao invés de lidar com a pornografia de maneira reducionista e truncada, pode-se oferecer conselho bíblico robusto, como um colírio que provê remédio valioso e restaurador para os olhos. foi=">foi" originalmente="originalmente" publicado="publicado</a>" no="no" blog="blog" da="da" >Biblical=">Biblical" Counseling="Counseling" Coalition.="Coalition.</a>" Traduzido="Traduzido" por="por" Lucas="Lucas" Sabatier="Sabatier" e="e" republicado="republicado" mediante="mediante" autorização.="autorização.">

5 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page