top of page

A Palavra de Deus Habita na Igreja Local

A Palavra de Deus Habita na Igreja Local Por Meio dos Ministérios de Ensino e Aconselhamento Mútuos

A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações. (Colossenses 3.16) Este é um mandamento-chave para todo conselheiro bíblico e, porque não dizer, para todo cristão. A Palavra de Cristo deve habitar em nós. Ela não deve ser como uma simples visitante que vem uma ou duas vezes por semana, passa quarenta e cinco minutos conosco, e depois vai embora. A Palavra deve habitar em nós não como um mordomo habita na casa do seu patrão, ou como uma empregada doméstica mora na casa em que serve. A Palavra deve habitar em nós não como uma serviçal que permanece para atender nossos desejos a qualquer momento, mas como a própria senhora da casa. A habitação da Palavra de Cristo em nós está associada ao senhorio de Cristo em nossas vidas. Está intrinsecamente ligada a submissão à vontade do Senhor conforme revelada em sua Palavra. Por isso, Tiago afirma que devemos ser cumpridores da Palavra e não apenas ouvintes negligentes.
“Pelo que, despojando-vos de toda sorte de imundícia e de todo vestígio do mal, RECEBEI COM MANSIDÃO A PALAVRA EM VÓS IMPLANTADA, a qual é poderosa para salvar as vossas almas. E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Pois se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante a um homem que contempla no espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo e vai-se, e logo se esquece de como era.  (Tiago 1.21-24) Dizer que a Palavra habita em nós é ter uma vida em que não nos limitamos a ouvir e se deleitar com boas pregações, como pessoas que se deleitam com uma visita agradável, mas, depois que a visita se vai, voltam a sua rotina. Ter a Palavra habitando em nós é permitir que ela entre e permaneça. Ela deve mudar a rotina da casa, como uma dona de casa faz as mudanças necessárias para o bom funcionamento do seu lar. Por isso, o texto de Tiago acima fala no despojar. Certamente, quando a Palavra, como habitante ilustre da casa, assume o controle, sempre ocorrerão mudanças. Os mandamentos sobre mutualidade são centrais nesta habitação da Palavra em nós. O Novo Testamento está repleto deles. Desta forma, ser habitado pela Palavra é ter ações práticas em relação ao nosso próximo.
 Já que tendes purificado as vossas almas na obediência à verdade, que leva ao amor fraternal não fingido, de coração amai-vos ardentemente uns aos outros. (1Pedro 1.22) Quando falamos em obedecer a Palavra, algo que rapidamente ganha evidência é que devemos nos amar uns aos outros. Amar ardentemente nas palavras de Pedro. Este amor ardente tem contornos práticos quando ensinamos e admoestamos uns aos outros. Esse é o ministério da Palavra em ação na igreja. Quando vemos a forma uns aos outros, fica claro que este mandamento embora deva ser cumprido por indivíduos, é um mandamento que encontra sua expressão plena no coletivo. O corpo funciona perfeitamente quando cada membro faz a sua parte. Ensinar e aconselhar são, portanto, tarefas para cada crente habitado pela Palavra de Deus. Esses são ministérios que começam nas palavras pública e particular dos pastores (Colossenses 1.28: “o qual nós anunciamos, admoestando a todo homem, e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, para que apresentemos todo homem perfeito em Cristo”) e reverbera na forma como cada crente deve agir dentro do corpo (Colossenses 3.16: “A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros”). Ter a Palavra habitando em nós é, após ter recebido a Palavra pelo ensino, pregação e aconselhamento, reverberar estas Palavras, ensinando o que aprendemos e aplicando a verdade bíblica aos problemas dos nossos irmãos em aconselhamentos. Pense na forma que a Palavra habita em você. Quais mudanças práticas têm sido feitas em sua vida a partir da pregação da Palavra que tem ouvido a cada domingo? O que você fez esta semana, que manifesta amor ao próximo, diante da mensagem que ouviu no último domingo? Quando alguém te conta um problema, o que você fala a  ele é baseado exclusivamente na sua experiência de vida ou no claro ensino da Palavra de Deus que você recebeu? Pensando em termos mais práticos ainda, talvez você devesse:
  1. Marcar um estudo com um irmão(ã) para repassar o tema da mensagem de domingo;

  2. Manter relacionamentos de prestação de contas relativos a aplicações das mensagens e estudos que escutam na igreja;

  3. Ligar para alguém e perguntar como essa pessoa tem colocado o desafio da mensagem de domingo em prática;

  4. Perguntar ao pastor se existe alguém novo na igreja que você poderia discipular;

  5. Voluntariar-se para auxiliar o pastor em um processo de discipulado ou aconselhamento;

  6. Participar de um treinamento em aconselhamento bíblico, acompanhando os pastores e fazendo parte ativa do ministério de aconselhamento na sua igreja. Quando vemos uma igreja em que cada crente ensina e é ensinado pela Palavra de Deus, onde cada cristão aconselha e é aconselhado em termos bíblicos, podemos ter a certeza de que essa é uma igreja em que a Palavra de Deus habita ricamente. Escrito Por:

Alex Mello é Mestre em Ministério Familiares pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida e membro da Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos (ABCB). Exerce seu ministério pastoral na Igreja Batista da Fé em São José dos Campos-SP.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page